as energias cósmicas(kundalini)com que estamos a ser bombardeados – efeitos

Saudações Venusianas :

hoje como é dia de vénus , a voz feminina de DEUS fala mais alto…e por isso decidi partilhar convosco as experiências que esta irmã, om casey tem tido nos últimos dias em que as energias da KUNDALINI …MÃE CÓSMICA…tem estado ao rubro…dificuldades para dormir á noite, epifanias, espasmos…ui..tantas…como muito do que tenho vivênciado é semelhante ao que relata a omcasey  e muitas vezes só nela encontro respostas para tantas destas aventuras aqui fica espero que ela possa vos tocar como o faz a mim..

ENERGIAS K = ENERGIAS KUNDALINI

OM TAT IANA

Anúncios
Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

CITRINO – MERCÚRIO E O Deus das coisas livres e selvagens

saudações solares:

Ontem 30/03 Mercúrio ficou retrogrado, mas mesmo em cima da hora, abençoou-me com um presente divino.Hummmm logo pela manhã presenteou-me com um cristal citrino e uma medalha com o deus cernunus, numa roda da vida com um ceptro e uma roda na mão , flor da vida á volta. Ainda por cima foi-me oferecido por um Nuno..;) Bom eu nao o identifiquei logo como Cernunus, a primeira intuição foi de que era uma imagem muito parecida com baphomet a quem os Templarios prestavam culto. ao meu lado disseram-me que é parecido com shiva, por causa da postura, mas não sem dúvida dáva para ver que  É exactamente uma representação do Deus CHIFRUDO…

Deus das coisas livres e selvagens…

Ontem muitas outras  mensagens Divinas vieram a acompanhar este presente dos deuses ou não fosse mercúrio o mensageiro e estivesse pronto para nos fazer  RE-LEMBRAR…eheheh , recapitular, reequilibrar re-flectir…tudo re´s..eheheheh e parece que me estáva a armar com objectos mágicos para que possa passar este período aproveitando-o da melhor maneira para a minha evolução, iluminação e para a evolução de todos á minha volta…

Mas.. vamos ao que interessa partilhar ..Veremos qual é a do Mercurio ter-me enviado estas 2 ferramentas…Pesquisei um pouquinho e …Ó MEU DEUS/DEUSA!!! EHEHEHE CADA VEZ MAIS QUE MERGULHO NESTE OCEANO CÓSMICO DO AMOR INCONDICIONAL E ILIMITADO DA ILUMINAÇÃO E INTELIGÊNCIA INFINITA, MAIS VENHO REFRESCADA E REGENERADA, COM MAIS SABEDORIA E PODER…SEM DÚVIDA!!! TODAS ESTAS SINCRONIAS ALIMENTAM-ME,NUTREM-ME, ELEVAM-ME…GRATA GRATA GRATA!

O Citrino :

O citrino tem sido usado como pedra mágica desde tempos imemoriais.

Citrino e Mercúrio

O planeta Mercúrio teve o seu nome atribuído pelos romanos baseado no mensageiro dos deuses, de asas nos pés, porque parecia mover-se mais depressa do que qualquer outro planeta. É o planeta mais próximo do Sol e o segundo menor do Sistema Solar (o primeiro é o “ex-planeta” Plutão). …

Mercúrio, em romano, ou Hermes, em grego, é o deus que representa a mente, o pensamento, ou melhor, a velocidade do pensar, já que ele possuía asinhas nos pés (ou em seu capacete), a comunicação e a negociação, a aquisição de conhecimentos, a integração com as pessoas de forma leve e alegre. O único deus a mergulhar nos mares Netuniano dos sonhos, do inconsiente e também no submundo de Plutao, portanto Mercúrio é considerado benvindo a todos os ambientes.

O cristal Citrino vem trabalhar na clareza mental, fortalecendo a memória, o reter o que aprendemos, garantindo capacidade de maior entendimento emocional ou instintivo. Auxilia no despertar da energia do plexo solar, do auto-valor, do saber expressar dons e talentos herdados, da auto-estima e da auto defesa.

Promove a alegria, a leveza na comunicação, ajuda nas negociações de qualquer espécie, memorização para os estudos, pois trabalha o lado esquerdo do cérebro. Bom posicioná-lo na sala de reuniões, quarto de estudos e para criar proteção. Esta pedra também trabalha purificando e descongestionando o nosso estômago, tanto do alimento psíquico (os famosos sapinhos que engolimos!) como do físico.

Mercúrio é o planeta mais próximo ao Sol.

O plexo solar é a morada do ego, onde guardamos as nossas lembranças infantis e onde desenvolvemos, a auto valorização e a auto confiança ou  então nos sentimos submissos, vulneráveis e ignorados por nós mesmos. Assim como Mercúrio é um pequeno planeta do nosso Sistema Solar, mas tem sua importância no Universo, nosso ego-pequeno também tem a sua importância para a composição da nossa personalidade.

O citrino então, vem para clarear com sua luz amarelo vibrante a memória de quem realmente somos, para que possamos tomar nosso lugar de destaque ao sol, ao nosso Sol interno e brilhar cada vez mais, apesar das “crateras” que a vida nos oferece!

http://caminhodoscristais.blogspot.com

Afirmação

“Eu penso e me comunico claramente, sintetizando informação que vem de todos os níveis do meu ser.”

Poderes : Antipesadelo, protecção, psiquismo.

Energias: Projectiva. Assimilação de experiências. Digestão.

Propósito :Desenvolvimento de autodisciplina para viver com maior conscientização.

Cura Física :Os tons mais suaves são de grande benefício para as glândulas endócrinas.Influência de limpeza e purificação. Os tons mais escuros trabalham para remover os medos que bloqueiam o plexo solar. Ajuda no combate à diabete. Purifica e limpa a pele. Forte contra a depressão

Efeito Espiritual

Estimula a conscientização cósmica. Eleva a alma em direcção à compreensão e compaixão.

Características gerais

É um estimulante directo do corpo mental. Os tons mais claros promovem clareza de pensamento. Acalma e alivia condições de distúrbios. Sua influencia curativa tem grande valor contra a depressão e problemas de digestão, inclusive prisão de ventre e diabete.É usado para remover medos, evitar pesadelos, assegurar um bom sono e para facilitar a percepção psíquica. Corresponde ao plexo solar, mas o  seu raio amarelo estimula a atividade em todos os sistemas físicos. Pode por exemplo ajudar muito, quem tem um chacra do poder-laríngeo , o vishuda demasiado estimulado, para ajudar a Transmitir com clareza quer emoções ou pensamento.  Sua energia está presente para nos ajudar a atrair riquezas da Terra, se este poder for usado para o Bem Supremo.

Psico-espiritual :Sintonia com a energia da Terra, sintonia com o Eu Superior, meditação, sintonia com a natureza.

Corpos Sutis: Astral, emocional, mental, alma e espiritual.

http://www.portalsaofrancisco.com.br

As intensidade da cor dos citrinos pode variar muito, desde o castanho dourado até ao amarelo claro muito suave. É, por excelência, o cristal para estudantes, empresários, investigadores e todas as pessoas que no decorrer da sua actividade tenham de fazer esforços intelectuais.

Seguem-se algumas aplicações:

– limpa e energiza pessoas e ambientes

– limpa e equilibra o plexo solar, repondo rapidamente a energia perdida num ataque de vampirismo energético

– tonifica o estômago e o fígado

– combate a fadiga

Ao nível psicológico:

– aumenta a criatividade

– melhora a capacidade de expressão e a comunicação

– melhora a capacidade de concentração

– é anti-depressivo e combate o stress

Em Magia:

– é uma das pedras mais indicadas para programas de riqueza material e abundância

– serve para a confecção de elixires

– é benéfica em todos os rituais solares

– actua como amplificador de energia, podendo ser aproveitado para melhorar a projecção energética

Cuidados e métodos de limpeza: O citrino é um quartzo resistente que pode ser limpo com água e tratado com as demais pedras desta família. O único cuidado que se recomenda é na hora da sua aquisição, porque muitas pedras que são vendidas como citrinos naturais são, na verdade, ametistas que foram submetidas a um processo de aquecimento intenso, de modo a descolorarem e ficarem amarelas. Os citrinos são ligeiramente mais caros do que as ametistas e há quem ache que merece a pena falsificá-los – o ideal é adquiri-los em lojas especializadas.

http://castelodeasgard.blogspot.com

OK Até aqui fiquei completamente esclarecida com a ajudinha a BENÇÃO que Mercúrio me estava a dar mas….ainda falta saber o que se passa com a medalha do Deus Chifrudo(o Deus pagão que o cristianismo transformou em demônio).!!lolol

A medalha tem esta imagem no meio de uma roda da vida com a flor da vida…

Cernunnos é o Deus Chifrudo das florestas, representa todas as forças viris da natureza. os Seus chifres podiam ser tanto de carneiro (com toda a simbologia fálica quanto de gamos (representando a iniciação dos sacerdotes dentro da tradição solar). De qualquer forma, era a personificação do poder masculino do universo. O Grande Deus. Era sempre representado vestindo peles de animais e muitas vezes com o casco de bode. Cernunnos possui as mesmas atribuições do deus Pan (grego) e do deus Pashupati (hindu). A título de curiosidade, o nome Pan vem do grego Paon, que significa “Pastor”… ah, a ironia…

Para os mais curiosos e interessados por estes assuntos a magia sexual e o deus cornífero, o carnaval, etc …

http://www.mulhercriativa.com.br/esoterismo/bruxaria-paganismo-e-magia-sexual-parte-2

“Se as criaturas humanas tentassem alcançar a auto-perfeição ao invés de tentar salvar mundos, e se esforçassem pela liberdade interna ao invés de se esforçarem para libertar o mundo – o quanto teria sido feito pela verdadeira libertação da humanidade!”

Autor Desconhecido

Os mais antigos ícones entalhados de figuras divinas neolíticas foram encontrados na área outrora ocupada pela Antiga Europa (por volta de 4300 a.C. ). Há pinturas e esculturas paleolíticas muito anteriores nas regiões sul e oeste da Europa, mas estamos preocupados apenas com itens rituais práticos, pois estão associados a cultos formalizados.

A mais antiga imagem do Deus Cornífero na Wicca apresenta-o como um deus com os chifres de um alce. Nessa forma, ele representava o Senhor da Floresta, abastecendo as necessidades da vida humana bem como da animal. O alce foi escolhido como símbolo. Iniciaremos nossa busca pelo antigo deus da Wicca por onde seus primeiros ícones surgiram, no sul dos Alpes na Antiga Europa. Essa forma de deus continuou a ser cultuada até a transição para a agricultura, e seguiremos essa evolução no decorrer do capítulo.

A medida que os humanos se estabeleciam em um determinado local para cultivar plantações, eles também desenvolviam sua habilidade em domesticar animais. Bodes assumiram maior importância e acabaram por substituir o símbolo do alce na cultura humana. Assim, o deus com cornos de alce da sociedade dos caçadores-coletores foi transformado no deus com chifres de bode da comunidade agrícola. Nesse estágio de desenvolvimento ele assumiu outros aspectos, refletindo o desenvolvimento da compreensão humana, pois tais humanos não mais eram aqueles primitivos habitantes das florestas; eram agora construtores de civilizações.

É interessante notar, contudo, que o deus com chifres de bode ainda retinha a natureza selvagem do alce em seu interior, como atesta a natureza do deus Pã.

O Deus Wiccano era conhecido por muitos nomes em tempos antigos. Originalmente, era conhecido como “O Chifrudo”. Em latim, algo como Cornuno: cornu significa “chifre” e uno, “um”. Essa é a base para o nome do deus alce celta Cernunnos, o qual foi reconhecido e nomeado pelos romanos em seus contatos com o povo celta. Era também conhecido pelo nome de Dianus (do latim divianus, “o divino”), e como Dionísio (ou Dionysus, “o divino de Nicéa”). Nas regiões celtas era chamado de Myrddin, Suibhe Geilt, Cernowen ou Hu Gadarn, bem como muitos outros nomes além de Cernunnos. (…)

Os Druidas foram também associados ao deus cornífero celta Cernunnos (se bem que mais comumente como Hu Gardan), o qual surgiu das crenças locais dos celtas e, posteriormente, absorveu as Doutrinas Misteriosas importadas pelos romanos.


Imagens de seres com chifres aparentemente são as mais primordiais representações da divindade masculina. Surgiram pela primeira vez em pinturas e entalhes nas paredes de cavernas no período paleolítico e posteriormente em estátuas e ícones na era neolítica da Antiga Europa. A mais famosa pintura de uma figura masculina com chifres é o que os arqueologistas alcunharam de “O Sacerdote” de Trois Freres (no sul da França). Essa imagem segundo consta, retrata um homem trajando peles e chifres de animais, talvez um xamã, aparentemente associado à magia de caça ou a uma cerimônia envolvendo a presa.

Cernnunos É o Deus da fertilidade, da abundância, e Patrono da Caça para os povos antigos. Ás vezes era representado alimentando animais; também podia mudar de forma e aparecer como cobra, lobo ou veado.

Na vertente Britânia Continental da Tradicão Céltica ,

Cernunnos também assumia um importante papel como Consorte da Deusa Tríplice.O Deus tem sido reverenciado há eras. Ele não é a deidade rígida, o Todo-Poderoso do cristianismo ou do judaísmo, tampouco um simples consorte da Deusa. Deus ou Deusa, eles são iguais, unidos.

Vemos o deus no Sol, brilhando sobre nossas cabeças durante o dia, nascendo e pondo-se no ciclo infinito que governa nossas vidas. Sem o Sol, não poderíamos existir; portanto, ele tem sido cultuado como a fonte de toda a vida, o calor que rompe as sementes adormecidas, trazendo-as para a vida, e instiga o verdejar da terra após a fria neve do inverno.

O Deus é também gentil com os animais silvestres. Na forma do Deus Cornudo, ele é por vezes representados por chifres em sua cabeça ,que simbolizam sua conexão com tais bestas. Em tempos mais antigos, acreditava-se que a caça era uma das atividades regidas pelo Deus, enquanto a domesticação dos animais era vista como voltada à Deusa.

Os domínios do deus incluíam as florestas intocadas pelas mãos humanas, os desertos escaldantes e as altas montanhas. As estrelas, por serem na verdade sóis distantes, são por vezes associadas a seu domínio.

O ciclo anual do verdejar, amadurecer e da colheita vem há muito sendo associado ao Sol, daí os festivais Solares da Europa, os quais são ainda observados em muitas religiões.


O Deus é a colheita plenamente madura, o vinho inebriante extraído das uvas, o grão dourado que balança num campo ,as maçãs vicejantes que pendem de galhos verdejantes nas tardes de outono.

Em conjunto com a Deusa, também ele celebra e rege o sexo. As religiões Europeias e suas derivações não evitam o sexo ou falam sobre ele por palavras sussurradas. É uma parte da natureza e assim é aceito. Por trazer prazer, desviar nossa consciência do mundo cotidiano e perpetuar nossa espécie, é considerado um ato sagrado. O Deus nos imbui vigorosamente no desejo que assegura o futuro biológico de nossa espécie.

Símbolos normalmente utilizados para representar ou cultuar o Deus incluem a espada, chifres, a lança, a vela, ouro, bronze, diamante, a foice, a flecha, o bastão mágico, o tridente, facas e outros. Criaturas a ele sagradas incluem o touro ,o cão ,a cobra, o peixe, o dragão ,o lobo, o javali, a águia, o falcão ,o tubarão, os lagartos e muitos mais.

Desde sempre, o Deus é o Pai do Céu, e a Deusa a Mãe da Terra. O Deus é o céu, da chuva e do relâmpago, que desce sobre a Deusa e une-se a ela ,espalhando as sementes sobre a terra, celebrando a fertilidade da Deusa.

(…) Quando os romanos ocuparam as terras celtas a norte e oeste, depararam-se com uma deidade com chifres de alce de aparência semelhante à do antigo deus itálico. Os romanos identificaram as semelhanças e lhe atribuíram o nome latino Cernunnos, o chifrudo. A influencia da ocupação romana modificou a crença celta de muitas maneiras.

A importância do deus cornífero era seu poder sobre o reino animal, bem como sobre a vida silvestre em geral.

http://altamagiawicca.blogspot.com

NADA É POR ACASO E HÁ UNS DIAS TINHA POSTADO UM TEXTO SOBRE A KUNDALINI , A ENERGIA SEXUAL , E ESTE PRESENTE DOS DEUSES VEIO SINCRONIZADAMENTE DAR MAIS FORÇA E PODER A ESSE TRABALHO. QUE TODOS AQUELES QUE VISITEM ESTE BLOG POSSAM TIRAR DESTA MSG TUDO AQUILO QUE VIERAM AQUI BUSCAR. QUE ASSIM SEJA E ASSIM SE FAÇA!

“No primeiro aeon, eu era o Grande Espírito. No segundo aeon,Homens conheceram-me como o Deus Chifrudo, Pangenitor Panphage. No terceiro aeon,Eu era o Nigérrimo,o Diabo No quarto aeon,os Homens não me conheciam,porque eu sou o Escondido. Neste novo aeon,Eu apareço ante a ti como Baphomet o Deus anterior a todos os Deuses,aquele que perdurará até o fim da Terra.”

Peter J. Caroll:Liber Null – Psychonaut”


Como tenho grande ligação com os templários e baphomet é uma das imagens deste deus chifrudo ainda vos partilho este link  para quem quiser aprofundar mais um pouco.

http://www.oocities.org/br/historias_ocultas/artigo/baphomet.htm

MAIS UMA VEZ QUE POSSAM LEVAR DAQUI TUDO O QUE VIERAM BUSCAR ,(AO NIVEL DA ALMA)DE ACORDO COM O VOSSO PLANO DIVINO E O BEM SUPREMO DO TODO PARA VOS AJUDAR NA TRANSFORMAÇÃO, LIBERTAÇÃO CURA ILUMINAÇÃO E ASCENSÃO

OM TAT IANA

Publicado em Uncategorized | 7 Comentários

DESTINO..PARA REFLECTIR

DESTINO

Tenha a meta de tornar-se um farol para o mundo, atraindo poder e permanecendo leve. Mantenha consigo o sentimento de que você está avançando em direção ao seu melhor destino. Mantenha esta consciência poderosamente com você. Não fique apegado a nenhum lugar. Aquele que está viajando não fica preso a nada. Aquele que está avançando não olha para trás. Alimente a fé em si mesmo de que o barco pode balançar nas ondas da tempestade, mas nunca pode afundar.”

Dadi Janki

Em sua conexão com o Divino, procure doar pensamentos e sentimentos de amor aos nossos irmãos que vivem no Japão, à família global e aos elementos da natureza.

OM TAT IANA

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

KUNDALINI….A MÁGICA SERPENTE DE FOGO

AS BENÇÃOS E OS PODERES DA KUNDALINI

( A SERPENTE ADORMECIDA)

SERPENTE ADORMECIDA

SEU DESPERTAR E DESENROLAR ,SEXO/RELACIONAMENTOS E CASAMENTO…

…)

Nada tem sido mais manipulado e distorcido do que o SEXO.
Na sua expressão mais elevada, o sexo é a experiência espiritual mais
importante entre duas pessoas no mundo físico denso.
 

É um meio através do qual nos  podemos conectar com os níveis mais altos
de nós mesmos e acessar nosso fantástico poder criativo.

Temos sido desviados de fazer isto pelos grupos de religiões, os
tablóides sensacionalistas e pela indústria pornográfica.

Com relação aos efeitos, estas três áreas batalham no mesmo lado.

Para entender isso, precisamos analisar a natureza da experiência
física e o traje espacial genético que chamamos de corpo.

O que você observa com os olhos é apenas o nível físico de nós mesmos,
aquela face e corpo que nos volta do espelho.

Em níveis não visíveis pelos sentidos físicos, está a nossa Consciência
Eterna, a aura, como algumas pessoas a chamam.

A aura é uma amálgama dos campos de energia que juntos constituem
aquilo de nós que pensa, sente e se emociona.

Ou, pelo menos, aquela parte do “Eu” eterno que está trabalhando
diretamente através do corpo.

Um desses níveis, o etérico, é a inteligência que organiza a
substituição das células, controla o sistema elétrico do
corpo e, genericamente, governa as atividades do corpo.

Quando a energia etérica fica desbalanceada, quando está em desarmonia
emocional, a doença (disease) emocional transforma-se em doença física.

Alguns desbalanços etéricos, por exemplo, rompem a substituição suave
das células e isto é conhecido por nós como câncer.

A medicina chamada de “moderna” trata o câncer com cirurgia [cortando
as células com problemas e jogando fora],
envenenamento com drogas e aplicação de doses maciças de radiação.

Isto reflete a obsessão “científica” com o nível físico do ser e a
obsessão da medicina com o tratamento dos sintomas
ao invés das causas.

A causa do câncer é a ruptura etérica, geralmente estimulada por
ruptura emocional, apesar de que o contato com campos de energia
eletromagnética, como linhas de transmissão de potência e equipamentos elétricos,
podem também
acionar a substituição de células cancerosas porque o eletromagnetismo
artificial desestabiliza o balanço magnético do
campo de energia etérico.

O sistema imunológico é também controlado pelo etérico e, portanto, as
influências emocionais e eletromagnéticas
podem prejudicar seriamente as defesas naturais de nosso corpo e nos
tornar mais susceptíveis a doenças.

Morre-se, por exemplo, devido a um coração despedaçado.

Nós morremos literalmente de dor emocional.

“Chakra” é uma antiga palavra sânscrita que significa “roda de luz”. Os
chacras são vórtices de energia que interceptam nossos níveis de ser, e
portanto um desbalanceamento no campo de energia emocional irá passar,
através dos chacras, para o nível mental [nós paramos de pensar
direito] e, via etérico, para o nível físico [nos tornamos doentes,
dis-eased].

Temos vários desses chacras, sendo sete os principais.

 


CHACRAS 

Cada um vibra em uma particular freqüência de cor e som.

Acredito, também, que existe um chacra importante nos pés, que nos
conecta e nos “aterra” com a Terra.

Dos 7 chacras principais, os 3 mais baixos nos ligam à Terra, os 3
superiores nos liga ao espírito, e o coração
é o centro de equilíbrio entre eles.

O chacra da corôa (violeta) é nossa conexão com os chacras que estão
fora do nosso corpo – o resto do cosmos.

O “halo” traçado em torno da cabeça de Jesus e de outras figuras em
quadros de arte religiosa são uma representação da energia luminosa
emitida do chacra da corôa.

A mesma explicação vale para as “asas” dos anjos: as asas são a energia
fluindo para fora do chacra da coroa, como uma fonte.

Elas não são asas físicas, mas asas energéticas que podem nos elevar
até as estrelas.

Os chacras transmitem seu estado de ser diretamente para o físico
através das glândulas do sistema endócrino.

O centro de controle deste sistema é a glândula pineal no centro do
cérebro, que conecta-se com o chacra do “terceiro olho”, nossa visão
psíquica.

A pineal está bastante conectada com os olhos físicos e portanto é
verdade que “os olhos são a janela da alma”.

Quando olhamos nos olhos de alguém, nós estamos olhando profundamente
em sua consciência multidimensional via conexão olhos-glândula
pineal-terceiro olho-cosmos.

A pineal e as outras glândulas do sistema endócrino soltam hormônios no
corpo em resposta a mudanças nos estados dos chacras e estes hormônios
afetam o estado do corpo físico de forma positiva ou negativa.

É neste ponto que entra a ciência médica oficial, com a liberação dos
hormônios e seus efeitos no corpo.

Eles fecharam suas mentes ao que acontece ANTES disso, as instruções
transmitidas dos chacras para as glândulas, já que o reconhecimento da
existência dos chacras iria levar ao reconhecimento dos níveis
multidimensionais do ser e de seus efeitos no corpo físico.

Em outras palavras, toda a base sobre a qual a ciência médica opera
(drogas e facas) iria ruir e assim como os lucros das companhias
multinacionais de drogas que controlam o sistema “médico”.

É o auto-interesse que criou o desinteresse em ver o ser humano como
algo mais que apenas um corpo físico.

Reconhecer a existência do sistema de chacra é vital para compreender o
significado real do sexo.

O chacra da raiz, na base da coluna vertebral, recolhe uma energia da
Terra conhecida como kundalini, outro termo sânscrito que significa
serpente ou cobra adormecida.

A kundalini é parte da força da vida e ela provê a energia sexual que
aciona nosso potencial criativo.

A energia que as pessoas usam para criar uma pintura, livro, discurso
ou peça de vaso criativos é a mesma energia que estimula a atividade
sexual e que explode no orgasmo.

É a força criativa, a mesma força criativa que cria uma nova vida.

Nós somos bombas sexuais caminhantes e falantes…

Esta é a razão porque os rituais satânicos sexuais envolvendo o
amedrontamento de adultos e crianças são rotineiramente feitos – para acessar
e acionar a força criativa em sua forma mais negativa.

Se a energia criativa é suprimida, pela supressão dos sentimentos
sexuais e dos talentos naturais, seu poder torna-se desbalanceado.

Isto acabará por se manifestar de outras formas – através da violência,
estupro, crimes, guerras e depressão.

Quanto mais sexo espiritual, menos violência global!

Quando é permitido e encorajado que as pessoas expressem as suas próprias
criatividades únicas, a kundalini flui em harmonia, e o conflito,
dentro e fora, acaba baixando.

Um fato curioso, na língua inglesa, é que a palavra “evil” [mal] é
igual à palavra “live” [vida] escrita em reverso.

Quando a Força Criativa é suprimida ela torna-se destrutiva.

Isto se aplica certamente ao sexo.

Como sabemos, a puberdade aciona mudanças hormonais massivas e isto
corresponde à kundalini estimulando os chacras, que por sua vez causa as
glândulas do sistema endócrino liberarem os hormônios.

O desenrolar da kundalini  afecta-nos de muitas outras formas, além de
sexualmente.

Ela ressoa com a cor vermelha e é simbolizada pelo fogo.

Isto é apropriado porque quando ela flui através de todos os chacras,
ela os colocam incandescentes vibratoriamente.

Quando a kundalini flui sem obstáculos e poderosamente, nós
tornamos-nos mais sensiveis, e as nossas mentes tornam-se mais alertas,
inquisidoras e abertas.

A kundalini estimula a nossa memória e nossa habilidade de reter
informações.

O nosso Potencial Criativo eleva-se muito.

Uma kundalini poderosa dá-nos uma forte Conexão Magnética com a Terra e
quando ela se eleva até o Chacra da Coroa no topo da cabeça, ela
conecta-nos com os nossos outros chacras em níveis mais elevados do nosso Ser.

Nós  tornamos-nos tanto da Terra como do Espírito, um equilíbrio
perfeito.

Isto é o que os seres humanos supostamente deveriam ser, um equilíbrio
do físico com o espiritual.

Os manipuladores deste mundo desejam transformar a raça humana em
escravos prisioneiros desta realidade de três dimensões e, para isso, é
essencial estancar, ou desbalancear massivamente, o fluxo da kundalini.

Com isso você desconecta as pessoas da ligação poderosa com a Terra e,
também, com os reinos superiores do espírito.

Para subir através dos chacras e nos conectar com os níveis superiores,
a kundalini precisa passar pelo chacra sacral, o centro da sexualidade,
e pelo chacra do plexo solar, o centro das nossas emoções.

No entanto, estes centros podem estar com tanta quantidade de negações,
medo e emoções negativas, que eles agem como uma represa vibratória,
revertendo a kundalini para voltar sobre si mesma e criando uma vida
inteira de tumulto naquela parte inferior do abdomen que geralmente resulta
em doença [dis-easy] física.

Estas “represas” também previnem o fluxo poderoso da kundalini de
ativar o potencial dos chacras superiores, o do coração, da garganta, do
terceiro olho e da coroa, e portanto tornando impossível uma conexão
verdadeira com as dimensões espirituais superiores de nós mesmos.

Desta forma, tornamo-nos uns fantoches dos manipuladores.

As pessoas neste estado [a grande maioria] não estão nem na Terra e nem
no espírito.

Elas estão na terra do limbo, em algum lugar entre esses dois locais.

Uma forma de se conseguir isso é através do sexo.

Os manipuladores criaram e usam as religiões [cristianismo, judaísmo,
islamismo] para destruir a verdade sobre o sexo, e também inspiraram a
cultura da pornografia.

O tema comum dessas áreas é fechar o chacra raiz, desbalanceando os
chacras sacral e emocional, estancando o fluxo da kundalini, que se
deixado funcionar livremente iria ativar e conectar todos os níveis do ser em
uma integração completa.

As religiões transformaram o sexo em um alvo para a explosão da culpa
de proporção gigantesca.

A instituição do casamento está no centro disso.

O casamento institucionalizou a separação.

Ele é meu, ela é minha!

Eu casei com você, portanto eu sou seu proprietário [você me pertence].

Esta é a ralidade dita ou não dita do casamento e dos relacionamentos
em geral.

É uma maneira através da qual as pessoas compram um sentido fabricado
de segurança e uma versão muito limitada do “amor”.

Essas pesssoas compram as estórias da carochinha sobre “se casaram e
viveram felizes para sempre”.

A maioria dos casamentos não acontem por amor, mas por possessão e por
controle.

Apenas uma quantidade ínfima de casamentos estão satisfazendo
completamente os parceiros.

A mentalidade social dominante é que é melhor continuar um casamento em
que os parceiros se odeiam, do que terminá-lo e libertar os parceiros
para encontrar o amor em outro lugar.

Essa mentalidade também cria a situação incrível na qual as crianças
são taxadas de “ilegítimas” quando os pais não estão ligados por um
pedaço de papel timbrado, no momento de nascimento.

Não existe algo como vida ilegítima!

Apenas o amor deveria ser o vínculo que mantenha duas pessoas em um
relacionamento, não um pedaço de papel ou um sentido de dever.

A maioria dos casamentos não está baseado no amor, mas em companhia,
segurança pessoal, hábito, conformação social e medo das situações
alternativas.

Um aspecto destrutivo do jogo do casamento é que ele institucionaliza e
legaliza a crença que você pode apenas amar uma pessoa num dado
instante, e de preferência pela vida toda.

Ele torna oficial a Lei da Separação e nega a Lei da Unidade.

Isto tem efeitos fundamentais sobre o fluxo da kundalini.

Algumas vezes você precisa interagir sexualmente com mais de uma pessoa
em sua vida, mesmo após o casamento, porque diferentes pessoas afetam
você de formas diferentes.

A consciência de uma pessoa – seus campos de energia – irão ativar os
seus de formas sutis ou dramáticas do que outra pessoa.

A kundalini não é apenas uma bolha de energia, ela tem muitos elementos
diferentes que necessitam ser estimulados e despertados se nós
desejamos desfrutar nosso potencial criativo infinito e verdadeiro.

Não é apenas a atividade sexual que abre a kundalini, mas ela é uma
forma rápida e muito poderosa de acionar a transformação da serpente.

Por causa do abuso sobre o sexo que ocorre na igreja, estado e nos
tablóides sensasionalistas, o sexo tornou-se um “pecado” e uma razão para
uma culpa e condenação enormes quando se tem um relacionamento sexual
com mais de uma pessoa ao mesmo tempo.

Se você além disso é casado, nooooooosa!

Amarre ele em grossas correntes de ferro!

Ele está desqualificado para viver!

Enquanto a igreja papagaia o cliché sobre o mundo precisar de amor, no
momento que você expressa esse amor fisicamente
por mais de uma pessoa, ele torna-se repentinamente em uma coisa
terrível.

No entanto, você pode amar mais de uma pessoa ao mesmo tempo.

Somos uma Consciência Única.

Você acha que nós podemos apenas amar – fisicamente, mentalmente,
emocionalmente, espiritualmente – apenas um aspecto de nós mesmos num dado
instante?

Meu Deus… O amor incondicional apenas ama.

Totalmente e sempre.

Cada pessoa nos dá algo que as outras não conseguem nos dar, porque
cada pessoa é diferente da outra.

Nós somos únicos, e portanto podemos ver que podemos adquirir
conhecimento, compreensão e um maior insight sobre o amor e sobre nós mesmos,
através da experimentação e interação com diferentes pessoas e de formas
diferentes.

Nosso amor por alguém não tem que diminuir o nosso amor por outra
pessoa; na realidade, aquele amor pode aumentar na medida em que nós
verdadeiramente compreendemos o que é o amor, e quando o nosso poder de
expressar o amor se expande.

Quando nossa kundalini flui e nos abre para nossa beleza
multidimensional, certas partes de nossa personalidade emergem que nós não sabíamos
que tínhamos.

 

É como puxar a cordinha daquelas boias auto-infláveis: de repente,
nossa consciência, que estava trancada e dobrada em um pequeno volume, se
expande enormemente, de tal forma que você tem dificuldade em acreditar
quando você olha o pequeno espaço [a mente fechada] de onde ela veio. 

Diferentes partes do nosso eu eterno algumas vezes precisam estímulos
de pessoas diferentes.

Uma pessoa não pode me dar tudo que necessito para crescer
multidimensionalmente e nem eu consigo fazer isso com ela.

Apesar disso, os manipuladores do mundo, por milhares de anos, pregaram
que isso é possível e este mito foi institucionalizado e transformado
em lei dos países.

Esta ignorância sobre o sexo, tem criado um ciclo vicioso de medo,
culpa e ressentimento.

Um exemplo: um homem ou uma mulher sente uma necessidade instintiva de
ficar íntimo de uma pessoa fora de seu casamento ou parceiro usual;
eles podem suprimir esta pulsão por causa do medo das conseqüências na
sociedade que não entenderia, ou eles podem ir em frente e se sentirem
terrivelmente culpados pois eles, também, estão condicionados
a acreditar que isto é algo terrivelmente errado.

Em ambos os casos, os seus chacras da raiz, sacral e emocional são
jogados em um tumulto vibratório e o fluxo da kundalini fica diminuído e
desbalanceado.

Quando o parceiro souber desse relacionamento, ele/ela ficará muito
ressentido e como esse ressentimento está relacionado à sexualidade, seus
chacras da raiz, sacral e emocional se fecham ou desbalanceiam a
kundalini.

Isto não irá afetar apenas a sexualidade das três pessoas, isso irá
diminuí-los emocionalmente, intelectualmente e espiritualmente devido aos
chacras envolvidos perderem a conexão poderosa com a energia que os
acionam no plano físico – a kundalini.

No entanto, não é que essas situações de relacionamento estão erradas,
mas meramente que a sociedade está condicionada a acreditar que elas
estão errados.

Estas situações não são certas ou erradas, elas apenas são.

Elas são parte da jornada única de conhecimento e experiência para
todos os envolvidos.

A religião tem sido a maior força no desligamento da humanidade de seu
destino verdadeiro e o abuso do sexo tem estado na linha de frente
disso.

Em algumas religiões chegaram a fazer do celibato uma virtude.

Como você acha a chave do céu?

Você cruza as pernas, morde seus lábios e deixa sempre dois baldes de
água fria prontos para o uso….

Se alguém escolhe ser celibato, tudo bem.

Devemos todos fazer aquilo que nós achamos certo para nós e não
precisamos fazer sexo para despertar a kundalini.

Isso pode ser feito também através da meditação e da visualização,
assim como ela pode ser acionada por influências astrológicas.

Se uma pessoa é celibatária e não compreende nada sobre kundalini,
algumas coisas desagradáveis podem acontecer.

Se a kundalini for suprimida, isto cria uma “guerra” entre a kundalini
que quer se desenrolar e a mente e emoções da pessoa que trabalha para
empurrá-la para trás.

Este conflito vibracional pode se manifestar como uma sexualidade bem
desbalanceada e como outras desarmonias mentais e emocionais.

Veja, por exemplo, o abuso sexual de crianças na Igreja Católica
Romana: é uma expressão de kundalini desbalanceada
causada pela supressão do processo natural do desenvolvimento humano e,
muitas vezes, envolve a manipulação satânica da energia sexual da
criança na forma de práticas de magia negra do Culto do Olho que Tudo Vê.

A maioria das religiões têm medo do sexo e, portanto, usam o medo do
sexo para manipulação e controle.

O que é válido para a igreja é igualmente válido para os tablóides
sensasionalistas e a pornografia.

Se uma pessoa deseja posar nua para fotógrafos, isto está OK para mim.

E se outras pessoas desejam comprar esses papeis e olhar as
fotografias, isto também está OK.

Não procuro julgar, apenas apontar o que acredito serem conseqüências
de certas ações.

A hipocrisia dos tablóides assemelha-se à da igreja.

Eles vendem seus papeis usando apelo sexual, mas eles têm uma atitude
moral sobre o comportamento sexual das pessoas cuja “exposição” ajuda a
vender seus jornais.

O tablóide procura excitar seus fregueses enquanto, ao mesmo tempo,
passa a mensagem que o sexo é ultrajante e malicioso.

Eles desejam causar ereção, mas condenam a conexão.

O sexo do chacra raiz, como promovido pela religião e pelos tablóides,
pode mantê-lo em uma prisão mental e
emocional, enquanto o sexo cósmico pode elevá-lo às estrelas.

O que é sexo no nível cósmico?

Sexo tornou-se um evento físico quando ele realmente tem o potencial
para ser um êxtase multidimensional.

Existe o sexo do chacra básico, uma experiência física extraordinária,
cujo objetivo é a ejaculação – a projeção
para fora da energia, uma perda de energia.

Isto deixa os parceiros cansados e freqüentemente com uma sensação de
anticlimax e vazio.

Esta é a visão do sexo encontrado nos tablóides e na pornografia.

Mas existe o sexo multichacra que nos eleva para os reinos espirituais
do ser.

Isto acontece quando a energia estimulada no chacra raiz sobe através
de todos os outros chacras e explode para fora na aura como um orgasmo
espiritual ao invés de apenas uma ejaculação física, apesar que pode
haver uma combinação dessas duas coisas.

Isto é um amor espiritual ao invés de sexo porque é predominantemente
espiritual, e não físico.

Neste caso nós nos retiramos deste mundo programado e acessamos níveis
de consciência muito além deste planeta físico.

Quando você sentir isso com alguém, você pode não mais precisar ou
desejar expressar amor fisicamente com outro alguém.

Não estou pregando liberdade sexual para todos, pois quando temos
atividade sexual nós, em maior ou menor escala, acabamos incorporando as
energias da outra pessoa.

Nós absorvemos, vibratoriamente, parte dessas pessoas, a sua essência
verdadeira.

Com quem fazemos amor tem conseqüências para ambos os parceiros muito
tempo após esse evento.

Tudo que estou dizendo é que não é certo ou errado fazer amor com mais
de uma pessoa.

É apenas uma experiência ao longo do caminho para encontrar o êxtase
sexual-espiritual.


Uma vez que você tenha experimentado isso, você pode passar o resto de
sua vida com essa pessoa e nunca necessitar uma união sexual com outra
pessoa.

Não existe normas, apenas experiências no caminho da Unicidade.

Cada pessoa é diferente e precisa experimentar coisas diferentes.

O sexo cósmico te deixa tinindo de energia, ao invés de cançado, e isto
é transmitido para cada célula do seu corpo, estimulando-as para
vibrarem mais rápido e assim nos fazer sentir “vivificado”.

Existirá um ganho de energia, ao invés de uma perda.

Isto nos provê com mais energia criativa que pode ser expressa em
outras áreas de nossas vidas.

Para alcançar estes níveis cósmicos do sexo, nós precisamos parar de
tentar com empenho excessivo.

O sexo, como tudo, se tornou uma competição, um concurso, um símbolo de
nossa feminilidade e masculinidade.

Isto trouxe mais medo à experiência sexual porque cada parceiro fica
tentando “desempenhar-se” para o outro.

O correto não é fazer algo, mas ser algo.

Se você relaxar e apenas ser você, sem tentar fazer ou conseguir nada,
você começa a deixar ir embora as respostas programadas do que é o sexo
ou do que não é.

Se você não focar sua mente no objetivo final [ejaculação e orgasmo],
você entra em estados relaxados atemporais de alta consciência por
períodos mais longos.

Você pode apenas desfrutar cada momento do seu maior potencial se você
tirar sua cabeça do passado e do futuro.

Ejaculação e orgasmo estão no futuro e se isso está na sua cabeça desde
o início, você acaba perdendo o poder de
cada momento.

O sexo não deve ser um show em um palco, ele é uma experiência única
cada vez que é praticado, se você permiti-lo
ao invés de atuar na forma do roteiro fornecido pela religião, pelos
tablóides sensacionalistas e pelos rapazes do bar.

As tentativas de diminuir nossa sexualidade incluem inclusive o mito e
a manipulação chamada de Aids.

As histórias aterrorizantes sobre a Aids criaram medos tremendos sobre
o sexo.

Nos é contado que o vírus HIV causa a destruição do sistema imune,
conhecido como Aids, e que o HIV é transmitido sexualmente.

Ambas as afirmações são falsas.

O HIV é um vírus fraco e a última coisa que ele faz é destruir um
sistema imunológico.

Milhares de pessoas morrem de “Aids” não sendo HIV-positivo e milhões
que são HIV-positivos por 10 anos estão ainda com saúde perfeita.

Os números associados à Aids tem sido manipulados!

Se você morre, digamos, de tuberculose e você é HIVpositivo, dizem que
você morreu de Aids.

Se você morre de tuberculose e você não é HIV-positivo, é dito que você
morreu de tuberculose.

Os mitos e as mentiras são construídos já na fase de diagnóstico.

O Dr. Robert Gallo, o homem que disse que HIV causa Aids, já foi
acusado de má conduta científica e dois de seus assistentes foram acusados de
ofensas criminais.

Gallo patenteou o teste de anticorpos do HIV e ele obtém um royalty por
cada teste feito.

E esse é um outro ponto.

Eles não testam para achar o vírus HIV, apenas para achar os anticorpos
que o sistema imune produz para combater o vírus!

A Aids possui muitas causas, mas o HIV não é nenhuma delas.

Qualquer coisa que arrebenta o sistema imune causa Aids e isso inclui
drogas recreacionais e os remédios, como o AZT, usados para “combater” o
HIV, um vírus que não causa Aids!

É tudo uma trapaça que tornou-se uma bomba temporal para nossa atitude
sobre a sexualidade.

A razão para a evolução espiritual da humanidade acontecer muito mais
lentamente do que ela poderia ser, é que nós negamos a nós mesmos e aos
outros o direito de experimentar.

O caminho da evolução é muito simples: experimentação, aprendizado,
evolução.

As regras e regulamentos, os pode e não pode, deve e não deve, impostos
por séculos pelas religiões e outros controladores do pensamento,
estreitou enormemente a profundidade da experiência que somos permitidos ter
antes de encontrar a resistência do ridículo e da condenação.

Acabamos nos atendo a modos de vida e atitudes que não nos trazem novas
experiências porque nós fomos
condicionados a ter medo de experimentar.

A vida torna-se uma série de repetições tediosas e é esta mesma
repetição de pensamento e de comportamento que nos faz tão fácil de sermos
controlados.

A visão da sociedade ocidental sobre o sexo é o mais potente exemplo
disto.

Uma vez que você obtém um certificado de casamento, você supostamente
não poderá ter qualquer experiência sexual com qualquer pessoa, a não
ser seu/sua parceiro(a) oficial.

É bom lembrar que tudo é um e um é tudo.

Quando fazemos amor com um outro ser humano nós estamos, na realidade,
fazendo amor com uma parte de nós mesmos.

Quando atingimos o estágio de orgasmo multichacra cósmico, nós estamos
fazendo amor com o universo, com a Criação, com tudo que existe, e nós
estaremos disponibilizando mais energia criativa para todos usarem e se
beneficiarem.

A moralidade sempre está relacionada a limitação e hipocrisia.

Moralmente você não pode.

Ela nega um direito humano básico – o direito de experimentar e ser
quem e o que nós unicamente somos.

A moralidade estabelece o ponto de vista de outra pessoa como deve ser
o ser humano perfeito e exige que todos se
conformem a isso.

Como ninguém se encaixa nessas condições deste humano “perfeito”
(inclusive, quase sempre especificamente, o moralista que especificou as
condições), todos acabam ficando negando seus sentimentos verdadeiros e se
sentindo
culpados por não ficarem em conformidade com as regras morais.

Como a sociedade condena qualquer um que fique abaixo dos padrões
estabelecidos pelos moralistas, as pessoas acabam
colocando máscaras e tentando fingir que elas estão vivendo vidas
“morais”, mesmo quando elas não estão.

Este é um mundo de negação, medo, mentiras, hipocrisias e segredos.

E não precisa ser assim. Isto apenas acontece porque nós tememos o que
as outras pessoas pensam de nós e o que as outras pessoas pensam de nós
está condicionado por uns poucos que decidem os chamados “padrões de
conduta”.

Voltemos novamente às Zonas Livres de Controvérsia.

Quem são os moralistas que nos dizem o que podemos e não podemos
experimentar?

Das minhas observações, eles são pessoas com graves problemas
emocionais e, ironicamente, desajustados nos tópicos em que pregam sua
moralidade.

Quando você suprime algo, isso passa a ter uma importância muito maior.

Quando você deseja perder peso, a comida fica na sua cabeça muito mais
tempo do que quando você está comendo as coisas que você escolhe.

A negação sempre estimula uma obsessão com aquilo que você está
negando.

Ao invés da energia fluir através de você de uma forma natural e
harmônica, como quando você permite a você mesmo ir nesse fluxo, ela se
recicla e acaba ficando no centro de seus pensamentos. Se você procurar
negar seus sentimentos sexuais, você irá ficar pensando em sexo muito mais
tempo do que se você deixasse fluir seus sentimentos.

Os moralistas que procuram suprimir seus próprios sentimentos sexuais,
por causa do medo e da culpa, acabam tornando-se obsecados com a
atividade sexual dos outros. São aqueles que dizem: “Este filme de sexo é um
ultraje moral e eu sei do que falo: eu já vi esse filme cinco vezes”.

A negação de suas próprias sexualidades os fazem obsecados por sexo.

Estes são os guardiões da moral de nossa sociedade, que nos dizem o que
pensar e procuram ditar o que nós podemos e não podemos fazer, ver e
dizer.

Nunca tenha medo de experimentar algo se sua intuição, o fluxo de
energia dentro de você, está te encaminhando nessa direção.

Nós vivemos para sempre.

Somos imortais.

Que é uma experiência?

Se você não gostar dela e ela não funcionar para você, você irá
aprender com a experiência e irá evoluir.

Se você gostar dela e ela funcionar para você, você também irá aprender
com a experiência e irá evoluir.

Novamente, uma experiência não é boa ou má, ela apenas é.

Uma coisa é certa, quanto mais você nega a si mesmo as experiências
para a qual seu ser interno está te levando, mais tumulto você irá sentir
quando o conflito entranha em sua psiqué e mais tempo irá levar para
você alcançar os níveis
mais altos de compreensão.

Tirando a própria vida, nada é para sempre e nada é para nunca.

Tudo está aí para se experimentar no caminho para a Unicidade.

Tudo na Criação está em constante movimento, cada expressão da energia
está dançando no ritmo impermanente da vida.

Se desejarmos permanecer imóveis e tornar nossas vidas e atitudes em
padrões concretos de pensamento e  previsibilidade rígida, nós estaremos
na realidade tentando permanecer parados em um vasto rio que flui e
logo isso irá se transformar em uma grande onda, pois as vibrações
continuarão a se acelerar.

Nós procuramos ser cascas de ovo estáticas enquanto estamos rodeados
por um mar vibracional de movimento e fluxo.

Não é de se admirar que a vida seja uma batalha mental, emocional e
física nessas circunstâncias.

Você está literalmente usando toda sua energia apenas para permanecer
parado!

Mas, ou você aceita de bom grado e celebra a experiência, ou você a
nega, isso na realidade não importa.

De qualquer modo, você sempre irá chegar lá, no final.

A negação apenas significa que vai tomar mais tempo e irá causar para
você um alto grau de tumulto emocional que
você poderia evitar se você permitisse, ao invés de negar, seus
sentimentos.

O ponto que estou enfatizando é que nós devemos ter o direito, sem
pressão, sem ridicularização e sem condenação,
de fazer nossas próprias escolhas sobre aquilo que experimentamos sem
um moralista que-sabe-tudo ditar aquilo que nós
podemos e que não podemos fazer.

A Criação consiste de um mar de relacionamentos.

A Criação é relacionamentos, relacionamentos entre átomos, elétrons,
estados vibracionais, pessoas, comunidades, países, estrelas, planetas,
galáxias, etc.

Existem também relacionamentos, geralmente esquecidos, entre pessoas e
o resto da família terrena, como as árvores,
flores, ar, água, animais, insetos e o espírito da Mãe Terra.

Muitos desses relacionamentos acabaram ficando baseados na dominação,
ao invés do amor.

Pode ser um homem dominando sua esposa ou parceira (ou vice-versa),
para impor seus pontos de vista e suas crenças no relacionamento, ou a
humanidade procurando dominar os animais e o mundo natural; o que vemos é
um “lado” de um relacionamento procurando modificar e moldar o outro
para se ajustar aos seus pontos de vista de como as coisas devem ser.

Quando paramos de abusar de nós mesmos, nós pararemos de abusar do
planeta. O casamento e o companherismo, em geral,
acabou tornando-se uma prisão de imposição e de negação.

A insegurança de um parceiro, algumas vezes dos dois, leva a desejar
preservar seu senso equivocado de segurança, ditando os termos do
relacionamento com o outro.

Isto leva a um “amor” que diz: Eu amo você se você se ajustar àquilo
que eu acredito que você deveria ser.

Isto está a anos luz de: Eu amo você independente do que você diz, faz
ou pensa.

Amor é desejar o que é melhor para o outro, mesmo que seja algo que não
desejamos que aconteça, do nosso próprio ponto
de vista.

Amor, na sua forma mais pura, pode também consistir no recuo emocional
e na permissão de que alguém passe por uma experiência negativa ao
invés de protegê-la de uma oportunidade de aprendizagem, que irá acelerar
sua compreensão da
vida e de si mesma.

O maior amor que alguém pode ter por outro é deixá-lo ir embora, se
isso é o que é melhor para ele/a, nas suas jornadas de evolução através da
experiência.

Certamente é permití-las, sem julgamento ou retirada de seu amor,
experimentar o que elas precisam experimentar para acelerar suas jornadas
para a Unicidade.

O amor verdadeiro é amar alguém tão completamente que nada que ela
possa fazer poderá destruir a maneira que você sente a respeito dela.

Em geral, nós desejamos impor a nossa marca nos outros, e apenas quando
as pessoas se ajustam a isso é que nós as amamos, ou melhor, nós
pensamos que as amamos.

Os relacionamentos têm sido réplicas do medo e da insegurança que têm
atolado a psiqué humana por milhares da anos.

Esta insegurança levou ao casamento prisão e à submissão à vontade do
outro por medo de o perder.

O casamento e os relacionamentos também se transformaram em Zonas Livre
de Embaraço.

Nós temos medo de ficarmos sozinhos se nós expressarmos nossa
individualidade única porque nos falta auto estima e auto segurança.

Nós perdemos nossa “integridade” [wholeness] porque nós desligamos
nosso ser multidimensional.

Os relacionamentos, como o casamento, têm consistido em duas “partes”
que procuram formar um conjunto integral.

O macho procura balanceara si em um relacionamento com uma fêmea, ao
invés de balancear sua harmonia masculina-feminina acessando o feminino
dentro de sua própria psiqué.

O homem macho nega sua polaridade feminina e procura por essa
polaridade em uma mulher.

Isto tem criado relacionamentos que sufocam e aprisionam ao invés de
liberar, porque o companheirismo torna-se uma entidade na qual as duas
partes batalham pela dominação ou se submetem à dominação.

O mesmo se aplica à mulher que procura sua polaridade masculina em um
homem, ao invés de dentro de si.

Os relacionamentos irão passar por grandes transformações.

Uma vez que tenhamos evoluído para a integridade, equilíbrio e
completude, não existe forma de nós aceitarmos a imposição sobre nós da marca
do outro.

A integridade celebra sua individualidade única e recusa ser um clone
de outro.

Eu ouço as pessoas falarem sobre a necessidade do amor incondicional e
elas inclusive fazem palestras de como isto é importante.

Mas elas não vivem isso em si mesmas.

Seu amor pessoal é ainda condicional ao outro se conformar com a sua
marca.

Amor incondicional é um estado de ser que irá transformar o mundo.

Mas apenas se nós pararmos de apenas falar sobre ele e começarmos a
viver o que nós dizemos.

Igualmente vital, ele apenas irá acontecer se nós permitirmos todos
viverem o amor incondicional, sem moralizações ou procurando apavorar e
embaraçá-los para se conformarem ao comportamento de um outro.

Chegamos ao grande destruidor de relacionamentos e o principal criador
de sofrimento emocional: as espectativas.

Nós passamos nossas vidas pensando que nós estamos vivendo no presente,
quando na verdade nós estamos vivendo no passado e no futuro.

Existem aqueles que acreditam que o passado, presente e futuro estão
acontecendo ao mesmo tempo e eu concordo com isso, mas eles estão
acontecendo em vibrações diferentes.

Nós precisamos decidir em qual dessas vibrações nós desejamos ocupar.

Nós vivemos no passado por causa da culpa e ressentimento em que nos
mantemos e nós vivemos no futuro porque temos medo do que está por vir.

As espectativas também nos mantém, mentalmente e emocionalmente, no
futuro.

O tempo todo nós temos espectativas sobre o que vai acontecer, como uma
pessoa vai se comportar, o que eles irão fazer e dizer.

E então, quando aquela pessoa não reage da forma que nós esperávamos,
nós ficamos desapontados. É a pessoa que cria as
espectativas que cria o desapontamento subseqüentes.

Este desapontamento é causado por alguém não se comportando de acordo
com as espectativas criadas por outra pessoa.

Se não existissem espectativas, não haveria desapontamentos.

E sem espectativas nós acabamos vivendo no presente, não no futuro, e
nós gozamos cada momento como ele acontece, sem destruir aquele prazer
com o desapontamento das espectativas não realizadas.

Espectativas = desapontamentos.

Não espectativa = viver cada momento naquele momento.

Se você entra em um relacionamento com espectativas, sexuais ou outras,
você quase certamente irá ficar desapontado porque as pessoas não são
clones de nossas espectativas delas.

Por que elas deveriam ser?

Que arrogância nós exigirmos que as pessoas sejam o que nós esperamos
que elas sejam, ao invés de elas
expressarem aquilo que elas realmente são.

Se nós amarmos alguém incondicionalmente, sem exigir que elas preencham
nossas expectativas, o relacionamento toma uma dimensão totalmente nova
e torna-se muito mais estável e permanente.

Medo da alternativa é o que mantém a maioria dos relacionamentos entre
pessoas.

No entanto, o medo irá diminuir ao trilharmos o caminho em direção à
integridade e à Unicidade, o que deverá
aumentar o número de rompimentos de casamentos.

Um dos grandes obstáculos para nos expressarmos de forma verdadeira é o
desejo de não magoar alguém.

Nós suprimimos nossos sentimentos porque nós desejamos evitar a ferida
emocional que nós sabemos que nossas ações podem causar.

Isto é aplicável a relacionamentos de qualquer tipo.

Suprimir nossa situação única com uma torrente de regras, regulações e
certezas morais absolutas é suposto proteger a sociedade da violência e
do crime quando, de fato, isto está causando-os.

O ponto básico é este: é a sua intenção magoar alguém?

Não, claro que não.

Você está apenas sendo você e indo para onde o seu coração o está
levando.

Se você suprime isso você está permitindo que sua vida seja controlada
pelas atitudes de outra pessoa e não por você próprio.

Você torna-se um fantoche nas cordas das crenças e emoções de uma outra
pessoa.

Como nós atraímos para nós aquilo que mais tememos, se nós não
deixarmos o medo de perder alguém ir embora, nós iremos
perder essa pessoa.

A única pessoa que nos pune é nós mesmos.

Destravando nossa dependência emocional de outra pessoa ou estilo de
vida, é parar de tomar para si os problemas de
outras pessoas.

“Suma da minha frente, eu estou tendo um péssimo dia… não tome isso
como algo pessoal.”

Não tome como algo pessoal.

Nunca é pessoal.

É sempre alguém lidando com seu próprio lixo emocional que muito longe
de se relacionar diretamente com você, pode ir a milhares de anos
atrás.

Você é apenas o gatilho para aquela emoção suprimida e os outros são os
gatilhos para você.

Independente de como as pessoas se comportam com relação a nós ou com
outra pessoa, apenas as amem.

Quanto mais negativas elas agem, mais amor elas estão pedindo.

Nós não precisamos aprovar suas ações para as amar.

Mas o que nós fazemos?

Nós damos nosso amor para aquelas que se conformam com nossa marca,
nossas expectativas, e negamos o amor para aquelas pessoas que não se
comportam dessa forma.

Como quase ninguém se conforma à nossa marca, nós verdadeiramente não
amamos quase ninguém, geralmente ninguém.

Como os outros insistem que nós nos conformemos às suas marcas, quase
ninguém, geralmente ninguém, verdadeiramente nos ama.

Esta é a razão porque o mundo está tão carente de amor.

Amor é amar sem condições de qualquer espécie.

Amor nunca deve envolver possessão e ser dono da mente, corpo, emoção
ou espírito de uma outra pessoa.

“O verdadeiro amor não dá sempre o que o receptor gostaria de receber,
mas ele irá sempre dar aquilo que é melhor ao receptor.

Portanto agradeça tudo que você receber, goste você disso ou não.

Pondere sobre tudo que você não gosta e veja se você vê o porque isso
foi necessário.

A aceitação então irá se tornar muito mais fácil.”

O amor deve se tornar independente emocionalmente da outra pessoa até o
ponto onde você pode ajudar as pessoas experimentarem o que elas
precisam experimentar para acelerar suas evoluções à Unicidade.

O que temos chamado de ‘amor’ neste mundo tem sido freqüentemente o
oposto dessa definição.

Ele tem procurado negar experiências, não as encorajando; possuir, e
não liberar; esperar, e não respeitar.

Uma reavaliação do amor está emergindo para levar embora as limitações
e nos lançar para o ilimitado.

 

 

Afinal de contas, aqueles limites são feitos por nós mesmos.

Se nós não os tivéssemos criados, eles não poderiam existir.

Eu acredito que as pessoas podem amar mais de uma pessoa, mesmo
fisicamente, em uma dada época e que a energia chamada
amor não possui limites.

O fluxo de amor nunca se esgota.

O amor está disponível sempre que nós escolhermos.

É apenas uma escolha.

O abuso e a negação do amor e de sua expressão física tem feito danos
sérios à evolução humana.

Ele tem suprimido e desequilibrado a kundalini e, fazendo isso, ele tem
nos desligado de nosso verdadeiro potencial sexual, intelectual,
emocional e espiritual.

O desequilíbrio, o poder descontrolado da kundalini, causado por medo,
culpa e negação, tem também levado ao abuso
sexual, agressão, ódio, suicídio, conflitos internos e guerras globais.

É como tentar parar o fluxo da água pressionando seu polegar contra a
boca da torneira.

A água esparrama-se para todos os lugares, fora de controle.

É isto que ocorre, simbolicamente, com a kundalini quando você tenta
segurar seu fluxo natural, dado por Deus.

Isto tem atrapalhado a psique humana quando, se permitida fluir
naturalmente e sem obstáculos emocionais,
a kundalini tem o potencial de nos levar para casa, para a Unicidade
multidimensional.

Relaxe.

O que você é e o que você faz não precisa de desculpas.

Apenas quando nós crescermos como raça humana, e pararmos de ditar para
os outros o que devemos ser, fazer, dizer e experimentar, iremos
começar a relaxar entre nós mesmos e teremos a paz interior para permitir à
kundalini fazer seu trabalho sem medo das experiências que ela irá
trazer.

E nós podemos crescer agora, hoje, neste segundo.

Como tudo o mais, é apenas uma escolha.

 

(texto enviado em 2006 por um Swammi á minha prof de YOGA)




OM TAT IANA
Publicado em Uncategorized | 8 Comentários

Hello world!

Esta galeria contém 1 imagem.

BOM …BLOG NOVO!!! A BROTAR COM A PRIMAVERA….AINDA NAO PERCEBO NADA DISTO…VAMOS EXPERIMENTAR!!! O PRIMEIRO POST DO NOVO BLOG CHEGA-NOS DA NAÇÃO HOPI HOPI ELDERS STATEMENT “You have been telling people that this is the eleventh hour. Now you must … Continuar a ler

Galeria | 4 Comentários

PLAYSHOP: CALENDARIO DAS 13 LUAS; SINCRONÁRIO DA PAZ

INSCRIÇÕES ABERTAS

Playshop Calendário das 13 Luas:
“Sincronário da Paz”

...• Calendário das 13 Luas
• Encantamento do Sonho


De
acordo com o Calendário Maia ancestral, aproximamo-nos do fim do ciclo
de 26.000 anos que se completa a 21 de Dezembro de 2012.

Um novo tempo chega.
Actualmente estamos no período de transição.

É o tempo de despertar e recordar quem somos. Para entrar nesta nova
Era de Luz, temos que nos libertar do paradigma do tempo mecânico “tempo
é dinheiro”, voltando ao Tempo Natural “Tempo é Arte”.


Com a
vivência diária em comunhão com as energias da Terra e do Universo
estaremos sempre em harmonia com tudo e todos à nossa volta.


• Aprenderás acerca do Calendário das 13 Luas
• Conhecerás o Tzolkin, o Sagrado Calendário Maia
• Aprenderás o básico do Encantamento do Sonho, o poderoso instrumento de mudança para o tempo 13:20
• Descobrirás quem és, o teu destino e o teu ser superior e as tuas relações de acordo com o Tzolkin
• Viverás a experiência de viver conscientemente a 4ª dimensão

Este Playshop não tem pré-requisitos

Constitui o Nível de Entrada para todo o estudante que queira aprender a viver de acordo com o novo Calendário:

“Sincronário da Paz”

Para
o Playshop vais precisar trazer um caderno de apontamentos,
esferográfica, lápis de cores básicas (vermelho, azul e amarelo) e boa
disposição.


O mistério dos Maias ensina-nos o caminho da
verdadeira evolução espiritual através dos ensinamentos do Calendário
das 13 luas, do Encantamento do Sonho e das Leis Universais do espaço e
do tempo…


É o tempo de despertar e recordar quem somos!

Entreguem-se à magia na Terra.

LEMBREM-SE DE QUE DANÇAMOS E CANTAMOS AQUI POR UM ÚNICO
CORAÇÃO.

valor de troca: 65 luas

facilitadoras: Isalinda Damas e Celia Damas


+ INFORMAÇÕES/ INSCRIÇÃO : 91 21 95 341 / 249 106 650


Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

CURSO DE TANTRA A ARTE DOS SENTIDOS 24/10 GOLEGÃ

Curso 

TANTRA HINDU

 A ARTE DOS SENTIDOS
24/10



O TANTRA, a Arte do Amor Sagrado,propõe elevar a sexualidade além do corpo físico.Unir o sexo ao espírito, religar os genitais ao Deus/Deusa e á Transcendência.

Abrimos as antigas artes da sedução, dos sentidos, do estar plena e completamente presentes no Agora. O desejo Ascende á esfera do coração e a intimidade ganha novas dimensões de querer sentir e amar. todo um universo que não imaginávamos se abre diante de nós por nós.

 
http://www.sexualidadesagrada.com/Sexualidade_Sagrada/Tantra_-_A_Arte_dos_Sentidos.html

                               

PROGRAMA

O Poder
Terapêutico do Sexo
  

• A deliciosa medicina do prazer 
• Os tratados do imperador amarelo na China
• A Visão Tântrica na Índia 
• Produzir o Processo de Vibração da Energia
• Despertar a Resposta Extática

A Primeira e Mais Antiga Dança do
Mundo  

• A união do masculino e do feminino 
• Yin e Yang (Tao) 

Revelar o Poder da Sedução  

• A estratégia yin e yang da sedução 
• As qualidades da energia
• Os Tratados Taoístas
• Os conflitos na perspectiva energética   

A Linguagem do Amor 


• Falar ao seu coração (para eles, sobre elas) 
• Palavras sábias (para elas, sobre eles) 
• Yin e yang no quarto 
• O sexo sagrado

Energia, Atracção e Desejo 

• O Chi do sexo 
• Os segredos da atracção

Os Órgãos da Paixão  

• Os ciclos do ser (ciclo Shen e ciclo Ko) 
• Cultivar o Chi individual


imagem: http://www.designsbywillow.com


A Escada para as
Estrelas 
 

• A perfeição nos preliminares 
• Uma questão de princípios 
• Massagem Tântrica 
• A Arte de beijar 
• Cultivar o poder da permanência

Mapas do Amor  

• O ponto máximo 
• Uma janela secreta 
• O poder das mãos 
• Jogos de paixão 
• Quando o amor liberta emoções 
• Melhorar a nossa performance 
• Sinais do amor 
• Quando o clímax não é o fim  

Ficar Consciente da Excitação  

• Harmonizando a mente
• Meditação 
• A concentração da mente durante o acto sexual 
• Domar os sentidos 
• Técnicas Taoistas para controlar a energia sexual 
• Através do prazer, ir além do prazer 
• O ponto de “não retorno” 

Kama Shastra (Ciência do Amor)

• Preparativos do Ritual
• Cuidar dos pormenores
• O sabor e o cheiro
• Cuidar da energia vital

Entremos na
Câmara Secreta

• Tornarmo-nos mestres

• A Arte dos Sentidos

Percorrendo a Onda de Prazer
• Posições fundamentais para o amor
• Técnicas de êxtase

Quando o Céu desce à Terra – Fazer Amor
é Libertar a Alma

• O círculo dourado
• Quando receber é a chave
• O poder transformador do Yin
• Como nos tornarmos mais receptivos
• Os segredos de alcova no harém.

A Curva do
Prazer

• Orgasmo genital e múltiplo, de corpo inteiro
• Orgasmos contínuos
• O potencial orgásmico do homem
• Mestria do sexo não ejaculatório

Transmutação – A Chave da Alquimia
Sexual


• A essência masculina
• A importância da retenção
• Técnicas para eles
• Navegando juntos nas ondas da paixão
• Técnicas preciosas para cura

Alimentação Afrodisíaca e Energética

Exercícios para a prática em casa.


Com

Amala Shakti Devi


Sexological
Bodyworker formada pelo International Institute for Sexological Bodywork,
Reinach  Switzerland  ; Professora de Yoga e Tantra
Yoga, Kundalini Yoga entre outros

INSCRIÇÕES ABERTAS E LIMITADAS

PARA + INFORMAÇÕES,

CONTACTAR: 249 106 650 / 912 195 341

NAMASTÊ –
LUZCELESTE

GOLEGÃ

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário